O que é bom para acabar com lesmas e caramujos do quintal.

O que é bom para acabar com lesmas e caramujos do quintal.

Lesmas e caramujos são animais pertencentes à classe dos moluscos (animais de corpo mole e mucoso).

Apesar de serem vistos como pragas, eles desempenham um papel importante na natureza, servindo de alimentos para outros animais e reciclando nutrientes do solo.

Devido a essa importância ecológica, são protegidos por lei. Mas uma infestação muito grande por esses agentes pode causar danos ecológicos ou econômicos e até produzir doenças.

O controle para diminuir a infestação por esses moluscos pode ser feito através de vários procedimentos É muito difícil exterminar com toda a população, mas ajuda a combater uma grande parte.

Como esses animais se alimentam de matéria em decomposição, e tem preferência por locais úmidos e com sombras, são encontrados em lugares com acúmulo de folhas, entulhos, tijolos furados, madeira. O primeiro passo, para a prevenção e controle desses moluscos, seria então, reduzir a oferta desses abrigos próximos às plantações, fazendo uma limpeza do terreno.

Após a limpeza, espalhar ao redor das plantas, uma estopa molhada com água e um pouco de leite. Pela manhã, virar a estopa e recolher todos os moluscos que juntaram embaixo da estopa e colocá-los em um buraco, queimando-os ou cobrindo com uma camada de cal virgem.

Esse procedimento deve ser feito em valas de pelo menos 80 cm e, distante de poços ou cisternas. Não é aconselhável o uso de sal de cozinha para cobrir o buraco, pois pode contaminar o solo e danificar as plantações.

Devem-se proteger as mãos com luvas ou sacos plásticos para o manuseio e eliminação dos moluscos, pois eles são transmissores de dois tipos de vermes que causam doenças ao ser humano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>